Lua de Sangue part. 7

Os policiais já desistiram, não dão mais conta, constataram que a melhor solução é sumir para um dia ressurgir. Se não, vão ter o mesmo destino dos outros que não entregaram suas fardas.

Muitos deles não tiveram nem a oportunidade de opinar, já que foi tirada deles na noite em que a lua sangrou e transformou milhares pelo mundo.

No inicio do surto alguns eram chamados de vampiros, porém depois se viu que o que estava acontecendo não tinha nada haver com as lendas e sim com alguma radiação que havia mudado a lua.

Muitos cientistas acreditavam que com o desaparecimento da coloridão, as pessoas voltariam ao normal. Porém mesmo com o tom avermelhado ter sumido, já passaram quatro semanas e as estranhezas permanecem.

Anteriormente

lua de sangue 6, badwolf13

Capitulo 2 part. 2

Sabe quando dizem que nossas vidas são apenas fios entrelaçados e que se por acaso alguma parte desse tecido for cortado seria o mesmo que cortar nossa historia ao meio. Afinal somos frutos de nossas escolhas e consequentemente o que nos faz pensar sobre isso são nossos neurônios que se agrupam e forma nossa memória por exemplo.

O sol estava começando a nascer e o Zac havia acabado de acordar. Ele queria encontrar uma maneira de solucionar o genoma da doença para poder combatê-la da maneira mais eficiente possível.

Até então, a Felicity não tinha demonstrado nenhum resquício aparente da doença, porém tudo mudou a partir daquela manhã.

Após tomar banho e se arrumar ele desceu para tomar café da manhã, normalmente a Felicity acorda mais cedo então geralmente é ela que começa a arrumar o café da manhã do casal, no entanto naquela manhã quando ele desceu á viu parada na frente da geladeira.

-Felicity….Felicity!_ Ele a chamou, mas ela não demonstrou nenhuma reação.

Ao ver que algo estava errado, Zac se aproximou de vagar e colocou a mão em seu ombro indagando-la.

-Tudo bem amor? O que você ta fazendo? _ Os olhos dela estavam cintilando, não parecia estar nada errado, porém algumas vezes o que parece ser é apenas fachada pra outra coisa.

-Bom dia, estou apenas pensando no que fazer pro nosso café da manhã. Porque você esta arrumado? Ainda são quatro e meia da manhã._ ….._ O pior daquela frase é que a inocência no semblante da Felicity não mascarava o que havia acontecido.

-Felicity já são seis e meia…

-São não, olha ali no relog….._ Pelo espanto dela Zac percebeu que a doença havia começado a se manifestar.

Nos dias subsequentes, Zac teve que chamar sua mãe para ajudá-lo. Assim trabalharia com mais foco sem se preocupar com sua amada.

Tudo estava indo bem na pesquisa, os medicamentos estavam conseguindo desacelerar os sintomas, porém algo novo surgiu para atrapalhá-los ainda mais.

Zac estava no laboratório quando soube o que tinha ocorrido em sua residência. Ele pegou as chaves do seu carro e foi pra casa igual um louco, desobedeceu a vários sinais vermelhos.

-O que aconteceu mãe?_

-Ela sumiu….

-Sumiu?!_ A mãe dele estava muito nervosa, pela cara dela, algo havia acontecido. Antes de tudo ele a acalmou e com isso soube da historia.

-Você esta melhor mãe? Me diz o que aconteceu e onde estar meu pai?

– Estou bem sim filho.

– Bom, então me diz, o que houve?

-Eu estava fazendo o almoço enquanto a Felicity lia na sala, nada de diferente, porém sem motivo algum ela levantou, abriu a porta e foi embora. Tentei impedi-la, a chamei  mas não resultou em nada até que eu a segurei. Quando fiz isso ela me deu um tapa e disse que não me conhecia. Depois a Felicity pegou o carro e foi embora.

-Ela disse algo? Pra onde poderia ir?

-Ela falava alguma coisa sobre a noite do tempo….._ No momento que a me dele disse aquilo Zac soube onde ela poderia estar.

-Vou atrás dela mãe, senta na sala e espera meu pai chegar, ok.

-Tudo bem filho, tenha cuidado. Ela pode não saber quem é você.

Zac entrou no carro e foi direto para o Pier Cleethorpes. A noite do tempo que a Felicity mencionou foi à noite que o Zac prometeu que faria de tudo para fazê-la feliz.

Já estava começando a entardecer quando ele chegou ao Pier. Felicity estava sentada no banco olhando o por do sol, sem praticamente uma nuvem no céu, uma coisa rara naquela estação.

Ele não sabia o que dizer então a encobriu com seu casco e sentou-se do seu lado. Ficaram alguns momentos em silencio vendo o crepúsculo.

-Me desculpa Zac, não sei o que aconteceu comigo._Zac encostou carinhosamente o dedo nos lábios dela e a abraçou.

-Foi aqui que eu te disse que te faria feliz, não foi?

-Foi si…

-Você não fez aquilo por querer, não se culpe. Eu te amo, você sabe disso.  Sempre estivemos juntos e dessa vez não vai ser diferente._ Quando ele a beijou, lagrimas escorreram nos olhos de ambos.

-Zac tem mais uma coisa?

– O que é? Pode falar.

-Não sinto minhas pernas.

Após alguns dias Felicity voltou a sentir as pernas novamente, porém os sintomas já estavam piorando e as medicações não estavam mais adiantando muita coisa.

Para acelerar as pesquisas Zac teve que pedir ajuda ao amigo Philippe Hadrich. Depois de vários dias, os dois descobriram algo que poderia quebrar a estrutura molecular da doença.

-Philippe, o que acabamos de ver é isso mesmo?

-É sim, acho que conseguimos meu amigo. Mas ainda esta cedo, temos que testar para ver se funcionar de fato.

Finalmente encontraram algo, mas aquilo não era pra ser daquela maneira.

Alguns minutos depois a secretaria chamou o Zac, Alguns policiais estavam aguardando-o.

-Sim policiais, o que os senhores querem?

-O Senhor é Zac Roussard?

-Sou eu sim…

-Viemos informar que sua casa foi roubada e que sua mulher foi levada como refém, o senhor poderia nos acompanhar?

Para continuar acompanhando a historia clique aqui

Não esqueça de curtir a fan page e compartilhar.

Até mais!!!

Anúncios

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s