Lua de Sangue part. 4

Capitulo 1 part. 4

Anteriormente

As vidas de muitas pessoas acabaram na noite em que a lua sangrou, se o policial Fernandes não tivesse cobrido seu colega talvez elas ainda estivessem ao seu lado, o pior disso é que se ele não tivesse o coberto, talvez morresse, mas como saber.

2 Horas antes

-Fernando, quer dizer policial Fernandes, sou eu, abre essa porta, você esta ai?_Antes de abrir a porta o Fernando o olhou pela janela, como a noite estava maluca poderia ser algo há mais, mas naquele momento não, era apenas o Policial Pereira. Tendo certeza disso abriu a porta.

Quando ele fez isso o jovem policial entrou muito rapidamente e ele mesmo a fechou, seu rosto estava com uma expressão de pavor inexplicável, estava cansando como um maratonista que havia corrido.

-Cara você é um colírio para os meus olhos, você não tem noção do que esta acontecendo…

– Vem aqui Rafael._Os dois foram para cozinha, pois o Fernando não queria assustar uma mãe que acabara de ter um filho e ele sabia que ela poderia não dar leite caso ficasse nervosa.

-Fale baixo, ok, não quero que eles ouçam.

-Sim.

-Você viu a lona lá fora?

-Vi sim, foi você então, né.

-Sim, o que estava acontecendo cara? Pelo jeito é sério.

-Como você sabe?_O Fernando estava assustado tanto quanto qualquer um, mas não se esquecia de nada.

-Era pra você ter trazido uma ambulância, mas não to vendo nenhum paramédico aqui.

-É mesmo… cara estou tão nervoso com isso tudo que nem lembrei de falar…

-Falar o que?

-A ambulância esta lá fora, só não tem nenhum paramédico, a trouxe porque não sabia a urgência…..

-Ta ficando louco Rafael, você é um policial, não pode roubar uma ambulância.

-Mas eu não roubei..

-Mas o que aconteceu….

-Calma Fernando,vou contar.

-Ok, conte tudo._O policial Fernandes não costumava colocar suas emoções no meio quando trabalhava, mas depois do que aconteceu, ele estava de alguma forma diferente.

– Então tudo começou depois de uns 10 minutos que sai daqui………….._­ O policial Rafael cortou algumas partes para o Fernando então contaremos o que houve com ele.

Quando ele chegou ao centro houve uma explosão, são se sabe onde ocorreu, mas pelo barulho e o tremor parecia que havia ocorrido não muito distante dali. A cidade ficou irreconhecível após o incidente, muitos prédios e casas desmoronaram, o asfalto trincou e vários buracos foram abertos.

Quando o céu se abriu e a lua vermelha apareceu, até quem não creditava em nenhuma divindade diria que era o vislumbre do inferno na Terra. Pois a seguir o que era terrível piorou.

lua_em_sangue-badwolf

Muitas pessoas estavam em pânico nas ruas, o que ajudou aquelas criaturas. Primeiro a maioria das pessoas pararam e começaram a olhar para o céu por algum motivo sobrenatural. Os que não foram afetados, ficaram confusos com a situação até que algumas dessas pessoas começaram a fazer barulhos estranhos como se fossem animais e em poucos segundos se transformaram.

Os olhos daquelas bestas eram tão vermelhos que pareciam até esmeraldas. Seus dentes eram pontudos, mas nem todos tinham, mesmo que horripilante era até engraçado.

As pessoas em volta não tiveram chances, poucas conseguiram fugir, boa parte dessas pessoas só conseguiram escapar por conta do policial Pereira.

No inicio ele deu alguns tiros na confusão, mas depois preferiu sair para não ser pego, como estava de carro saiu em instantes, seu intuito ainda era chegar ao hospital.

Ele até que chegou, porém o hospital não existia mais, era mais um monte de escombros. Aquela situação não foi ensinada no curso dos policiais então teve que seguir a orientação que seu irmão mais velho sempre dizia, “Foque no que esta fazendo e mesmo  que tenha obstáculos, se acalme e veja sua volta com atenção, a solução pode estar na sua frente esperando ser encontrada”. fazendo isso ele vislumbrou no fim da rua uma ambulância parada, chegando até o veiculo, viu que não tinha ninguém então saiu do carro e entrou na ambulância, sabia que naquele caos, as únicas vidas que ele podia salvar eram da mãe e seu bebe. Tinha algumas pessoas com ele então deixou o carro da policia com elas e as orientou em se abrigarem em algum lugar próximo, antes de ir ele apenas pegou as armas que haviam no carro. Normalmente não teria, mas aquela viatura era do Fernando e ele era sempre precavido em todas as situações possíveis.

-Então Fernando depois disso, vim direto passando por fora para não encontrar com muitos daquelas coisas.

-Que historia, mas como conseguiu as chaves?

-Por sorte elas estavam debaixo do banco.

Para continuar acompanhando a historia clique aqui

Anúncios

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s